2012 – Red Rocker

Red Rocker – 2012 ~ 2014

(Silas Aniki: voz – Gabriel Fox: guitarra, bateria, violão, teclado – Tiago Gimenes: bateria [ao vivo] – Sergio Banna: baixo e coros)

A banda iniciou com gravações completamente despretensiosas que fiz com meu melhor amigo Sergio Banna, toda Sexta a tarde aqui no meu home estúdio. A uma certa altura do campeonato, decidimos parar de fazer só gravações e investir novamente em uma banda. Chamei o Silas “Aniki” para a voz, que já tinha sido o cantor da Flo.oD e outros projetos que participei. Assim, terminamos um disco de 10 músicas comigo gravando teclado, guitarra, violão e bateria, Banna na voz e baixo e Silas na voz. Insistimos muito para que nosso camarada Tiago Gimenes pudesse juntar-se ao grupo para as gravações, mas a reunião ocorreu apenas para a gravação do vídeo do cover de Needles & Pins, do The Seachers, em 2013.

 

Este som e este disco foram efetivamente as primeiras produções finalizadas 100% aqui, de maneira independente. Começamos a correr atrás de shows e ensaios mas um evento que dividiu minha vida em fases bem distintas veio a ocorrer no final de 2013: o falecimento do Sergio, após um ano enfrentando algumas internações e momentos pesados. Em 2014 organizamos de forma modesta um show para lançar tal disco com algum conteúdo extra e homenagear este cara tão importante.

O show ocorreu em Março de 2014 e confesso que foi o show moralmente mais pesado que já participei. Me senti na obrigação de fazer a coisa acontecer, na obrigação de lançar o último trabalho efetivo do Sergio, de travar a garganta e não chorar durante a apresentação, dentre outras minúcias nada musicais. Foi também um dos shows que toquei quase sem saber o que fazia, errei a maioria das músicas por estar com a cabeça em outro lugar. Hoje, não entendo como certas bandas/ex-bandas vivem com a renda de tributos/shows tributos, não há como você sustentar por mais de uma vez o peso que um compositor e intérprete faz numa banda, sem mencionar a amizade. Curiosamente, convidei a maioria dos envolvidos direta ou indiretamente no show e no disco para prosseguir com os registros das músicas do Sergio no disco autoral multilíngue do Project Dragons, mas  “não rolou”. A Red Rocker encerrou com a gravação da versão do Attaque 77 para o tema Amigo, do Roberto Carlos, em português. Acredito que a música feche este curto ciclo de bandas que passei de maneira clara a respeito do meu sentimento com a situação: não havia como continuar sem o Banna.

Do final de 2013 ao início de 2015 enfrentei crises duras de desânimo e desapontamentos diversos. Evito o termo “depressão” por ser algo já um tanto extremamente clínico, mas não recrimino quem assim queira rotular. A falta de gravações e festas para ir regularmente bagunçou minha rotina, foram 6 anos tocando toda semana, gravando, tirando música e compondo e de repente, tudo congelou. Me mantive razoavelmente saudável com a ajuda do Silas e do Alex, que acabaram me ajudando com a gravação do disco autoral do Project Dragons, contendo temas autorais meus, do Alex [ver Project Dragons] e do Banna, em português e inglês.

Felizmente, da Red Rocker pude guardar boas lembranças deste curto tempo que a banda durou. Ter participado do último projeto do Banna, gravar as últimas composições e ideias, estar sempre mantendo minha conduta de justiça, transparência e cumplicidade com amigos e vê-lo fazendo o mesmo, são sensações e honras que acredito ser difícil sentir com tanta intensidade outra vez.

Confiram aqui uma gravação de ensaio que fizemos na minha casa com o Silas na voz, Tiago Gimenes na bateria, Gustavo Matoso [ver Thelema] e eu nas guitarras, e o baixo gravado separadamente por mim:

One thought on “2012 – Red Rocker

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *